Setembro 2014 | Blog do Joanir

Debate entre os presidenciáveis escritores

terça-feira, 30 de setembro de 2014
Começa agora o primeiro e último debate entre os presidenciáveis escritores ao blog Mas qué sé yo. Nosso programa está dividido em três blocos. No primeiro, os candidatos farão sua apresentação. No segundo, haverá um confronto entre eles. E no terceiro, vamos decidir ainda.

Eleições 2014
Debate para Presidente Escritor do blog

Primeiro bloco

Regras:  Cada candidato terá 150 caracteres para fazer sua apresentação. A ordem de apresentação foi previamente sorteada pelo nosso estagiário. O primeiro a se apresentar é o candidato El pelego escritor. Por gentileza.
El pelego escritor: Buenas noches, es con mucha alegría que estoy aquí para debatir con mis compañeros. Gracias al blog por el espacio. Espero hacer bien hecho lo que vine hacer.
Obrigado candidato. Agora é a vez do Ito.
Ito: Olá a todos. Prometo textos de qualidades e com os “s” nos seus devidos lugares. Vote em mim e seja feliz.
Por gentileza, Eu.
Eu: Prometo continuar nosso trabalho. Já avançamos muito e podemos avançar mais. Vote em mim, vote em Eu.
E por fim, é a vez do Drummondéias.
Drummondéias: Boa noite, caros (e)leitores. Espero que possamos debater aqui nossas propostas com vocês.
Vamos fazer um breve intervalo e já voltamos.

Segundo bloco

Regras: Neste bloco, cada candidato responderá uma pergunta do outro candidato. Haverá a possibilidade de réplica, tréplica, pétlica e métrica, caso necessário. Mas antes, negamos o pedido de direito de resposta do candidato Ito, já que não foi feita nenhuma pergunta para ele no bloco passado.
Por meio do sorteio, o primeiro candidato a fazer a pergunta será Eu. Por gentileza.
Eu: Nosso blog sempre zelou pela qualidade dos textos e pelas marcações, sejam de temas ou até mesmo de palavras estrangeiras. El pelego escritor, o que você tem a dizer sobre isso?
El pelego escritor: Yo no tengo nada que ver con eso... Caso yo sea electo, acabaré con el idioma portugués en ese blog, pues no es posible que él sea escrito en otra lengua que no el castellano. El propio nomble del blog es en español, entonces que se valore la lengua aquí.
Eu: O candidato se esqueceu que a sede deste blog está no Brasil. Os leitores, em sua maioria, são brasileiros. Temos dados que mostram o Brasil como o  país que mais acessa este espaço e em seguida, está os EUA. A Espanha está ape...
Candidato, acabou seus caracteres. El pelego escritor, sua tréplica,, por favor.
El pelego escritor: No me importan datos. Lo que quiero es castellanizar eso aquí.

Agora vamos para a segunda pergunta. Candidato Drummondéias, sua vez.
Drummondéias: Este blog está parado. Não está rendendo nada nem para o escritor, nem para os (e)leitores. Ito, o que você pensa em fazer para reverter essa situação?
Ito: Boa pergunta, caro candidato. Não gostamos desta polarização escritor x (e)leitor. Isso só atrasa o nosso processo de evolução. Para que ambos saiam ganhando, prometo escrever todos os dias, pôr mais propagandas nas páginas, daquelas que enchem o navegador de pop ups, assim, os visitantes serão obrigados a clicar em uma delas. No final, sairemos todos ganhando.
Drummondéias: O senhor está completamente enganado se acha que esta é a solução. Os pop ups exagerados afugentam os (e)leitores. Em nosso programa de governo, pretendemos fazer textos voltados mais aos interesses dos (e)leitores. E como faremos isso? Por meio das UPAs (Uma Pergunta Agora s), porque blog bem sucedido é blog sem fracasso.

A terceira pergunta sorteada foi a do candidato El pelego escritor. Por gentileza, candidato.
El pelego escritor: La pregunta va para Eu. Candidato, lo que significa pereza? 
Eu: Pereza é uma coisa que não existe no nosso blog, apenas na sua cabeça ela pode ser encontrada. Em toda a Internet, houve um surto de preguiça (pereza) e falta de assunto para postar. Vários blogs pararam, mas o nosso não. Passamos pela crise sem ser afetados. Sem diminuir o ritmo. Chegou como marolinha aqui no blog.
El pelego escritor: Por lo menos, podrías tener escrito algunos textos en castellano. Caso yo sea electo, trataré de traer un mayor público espanohablante.
Eu: Talvez tenhamos falhado nisso. É uma proposta interessante escrever também em outras línguas. Pensaremos nisso.
A última pergunta será feita pelo candidato Ito. Prossiga.
Ito: Candidato, como você foi o único que sobrou, minha pergunta vai para ti. Quantos que é 4x234/4?
Drummondéias: Não sei.
Ito: Sem mais.
Vamos fazer um intervalo. Já já voltamos.

Terceiro bloco

Regras: Como o estagiário não definiu as regras para esse último bloco, estamos dando por encerrado esse debate. Espero que você possa ter conhecido melhor as propostas dos candidatos. As votações começam amanhã (1) e vão até o dia 5 de outubro. Votem, exerçam sua cidadania.

Direito de resposta do Sistema Excretor

segunda-feira, 29 de setembro de 2014
Devido a polêmica causada no final do debate dos presidenciáveis exibido neste domingo (28) pela Record, o Sistema Excretor pediu direito de resposta pela repercussão do caso. Humildemente, cedemos este espaço aqui no blog e você pode conferi-lo a partir da próxima linha.


Mas qué sé yo: Estamos aqui com o Sistema Excretor. Boa noite. Ontem, foi negado o pedido de resposta para a presidenciável Dilma. Aqui, cederemos este espaço para você. Você tem nada mais que 150 caracteres.
Sistema Excretor: Realmente, nosso Sistema não é reprodutível. Sem mais.

Em resposta à resposta, ativistas ameaçaram queimar os livros de ciências.

Imagem: http://www.alagoastempo.com.br

A moça da foto não era ela

sexta-feira, 26 de setembro de 2014
Apesar da cidade ser pacata, vez ou outra acontecia coisas estranhas. Naquele dia, dia anormal, apareceu um cara e sentou-se no banco da praça. Talvez a lenda se cumprisse. Talvez. A moça o via pela janela, como todo o restante da cidade, mas ninguém se atrevia a lhe encarar frente a frente.

São poucos os que gostam de mudança. Arriscar-se. Mover-se é uma ação que envolve bem mais que simples passos. Observar não cansa e nunca matou ninguém. Mas, observar também não muda muita coisa. A moça fitava aquele homem enquanto uma música romântica soava nas caixinhas de som penduradas nos postes. Todo santo dia (e nos dias que também não eram santos), a rádio comunitária tocava umas canções internacionais, daquelas que ninguém entende a letra, mas ouve porque gosta.
- O que você tanto faz nessa janela?
- Nada não, mãe. Estou apenas ouvindo a música.
- Vá lá pra fora, então. Lá você pode ouvir melhor.
E ela foi pra pracinha e sentou-se ao lado do moço. Ela não tinha nada a perder. Fitou-o de perto e sem falar nada, já dizia muita coisa. Ele, inquieto, parecia não se importar com o fato. Mas, tímido, apenas a olhava também. Não sabia o que falar, mas nem precisava. Enfim, ela pergunta.
- Quem é você?
- Não sei, vão descobrir ainda.
Poderia alguém não saber quem era? Ou apenas não queria conversar. Foi tão difícil ela arriscar uma pergunta e a resposta não foi das mais fáceis de se entender.
- Vão descobrir?
- É.
Homem de poucas palavras. O silêncio imperou naquele banco, até que um policial apareceu e disse ao sujeito que ele estava liberado. Mesmo sem saber o motivo das coisas, a moça disse que ele poderia ficar ali, mas ele disse que precisava partir. Era um ser sem rumo certo, mas sem parada também. Buscava em algum lugar alguma coisa que ele ainda não sabia.
Levantou-se e dirigiu-se ao seu carro.
- Posso ir com você?
- Eu não sei pra onde vou.
- Não importa. Eu não sei onde estou. Mas quero estar em algum lugar.
- A estrada é longa e talvez não tenha volta.
- Não precisarei voltar.
A moça entrou no carro e eles partiram. As janelas da cidade olhavam e mesmo sem ninguém dizer nada, sabia-se que a lenda estava se cumprindo.
O sol se pôs e a lua apareceu do outro lado do horizonte, iluminando o caminho pelo qual aquele carro passaria. De janelas abaixadas, o vento balançava os cabelos soltos da moça. Podia-se respirar liberdade, mesmo sem saber ao certo o que ela seria. Não era uma fuga, nem uma loucura qualquer. Tanto o homem como a moça não conheciam a si próprios. Em seus documentos, eles não se reconheciam na foto. Talvez na manhã seguinte, ou na próxima, ou na próxima da próxima, eles tivessem a fé de que encontrariam não só as respostas, mas as perguntas certas.
Imagem: http://pt.gde-fon.com

A Politic'arte

quarta-feira, 24 de setembro de 2014
A Politic'arte é uma nova arte pós-moderna-contemporânea-futurista que envolve gravura, desenho e fotocaricatura mixado com desenho à mão e digital. Para falar desta nova arte, entrevistamos um politic'artista que nos falará tudinho, nos seus mínimos detalhes. Você não perder por esperar (e ler).
Politic'arte
Politic'arte: A Arte Pós-moderna-contemporânea-futurista
Mas qué sé yo: Boa tarde, você pediu para não ser identificado. Por quê?
Politic'artista: Boa tarde, equipe do Mas qué sé yo. Bom, eu não pedi pra ser identificado pois essa é uma característica da Politic'arte. Não há apenas um artista para uma obra, mas sim, uma legião deles. A Politic'arte começa desde a confecção do panfleto até a postagem da arte nos meios digitais.

Mas qué sé yo: Mas afinal, no que consiste a Politic'arte? Por que ela surgiu?
Politic'artista: São muitas perguntas, antes de respondê-las, terei que dormir um pouco pra pensar melhor. [Seis horas depois]. A Politic'arte surgiu devido a necessidade do homem pós-moderno-conteporâneo-futurista (PMCF) se expressar de forma diferente. A arte hoje em dia é algo muito banalizado, uma privada é considerada arte. Uma cadeira de três pernas é considerada arte. Mas faltava algo que nos definisse. E a coisa é tão interessante que a Politic'arte surgiu naturalmente, veio pra suprir de fato nossa carência. Não dá pra dizer ao certo como e quando ela surgiu, mas foi em época de eleição. Sabe os santinhos de políticos? Então, duvido que você nunca tenha visto algum deles com óculos e barbas desenhados no político retratado! Foi a partir disso que alguns artistas levaram a ideia para o meio digital. Muitas  etapas ocorreram até esta arte ser o que é hoje.
Foto do rosto de um candidato, com rabiscos simulando um óculos, barba e bigode. O queixo foi alterado, deixando-o mais baixo e fino. O nariz foi amplificado, tornando-se mais oval.
Politic'arte: A arte coletiva
Mas qué sé yo: E o que é a Politic'arte hoje?
Politic'artista: A Politic'arte hoje é a evolução desses santinhos rabiscados. Mas há algumas diferenças. Lembra que eu disse que são vários artistas que criam uma Politic'arte? Então, os santinhos que fazem parte desta arte não são aqueles pegos no chão das ruas, mas sim, aqueles que são entregues pelos laranjas na porta da sua casa. O primeiro artista é o que entrega o papel. O segundo artista pode ser a criança (e o cachorro atrás) de sua casa que faz os rabiscos nos políticos. Pode ser você também. E o terceiro artista é o que fotografa ou escaneia a foto para o computador e inclui os elementos digitais num programa de edição.

Mas qué sé yo: Para finalizar, gostaria de agradecer sua presença em nosso blog. Bom, use esse espaço para suas considerações finais. As Politic'artes estarão no final desta matéria.
Politic'artista: Eu que agradeço pela oportunidade de mostrar aos seus digníssimos leitores essa arte PMCF. Gostaria de dizer que essa arte está em constante evolução e a propagação dela não para por aí. Todo mundo pode ser um politic'artista. Basta querer. Basta sonhar. [Nesse momento, o politic'artista se emocionou e foi embora chorando].

Foto de um candidato com rabiscos fazendo uma barba. Foi feito um rabo de cavalo no cabelo. A ponta superior das orelhas foram levantadas, fazendo-o parecer com um doende.
Politic'arte: Um sorriso vale bem mais que um choro

Envie sua Politic'arte

Seja um politic'artista colaborando com a PMCF. Envie sua Politic'arte e postaremos ela aqui no blog.

Macaco processa Veado por chamá-lo de Aranha

sexta-feira, 19 de setembro de 2014
E o mundo selvagem não se deixa ficar pra atrás. Nesta semana, Macaco processa Veado após este chamá-lo de Aranha numa partida de Frescobol, promovida pelo rei da floresta, seu Leão XI. O caso ocorreu na Floresta do Norte e você pode conferir os principais pontos neste post. Continue lendo!

Imagem: http://clubemontanhismodebraga.blogspot.com.br / Edição nossa
No dia do ocorrido, a bicharada (sem trocadilhos) estava reunida na arena e a partida já estava na metade do segundo tempo. Nesse momento, quando o Macaco estava com a bola nos pés, o Veado (enciumado, pois queria estar com a bola na mão), gritou "Aranha". O animal em campo se sentiu ofendido, pois as aranhas são os piores tipos de animais. "Se me tivesse chamado de Leão, até ia, mas Aranha, isso não..." comenta.
Em defesa, o Veado disse que não tinha a intenção de ofender. "Todo mundo chama o juiz de Veado e ninguém tá nem aí pra isso", berra.

Este caso de preconceito animal foi denunciado na 13ª Delegacia dos Animais e está sendo julgado pela Anta. Ela disse que vai apurar os fatos e as imagens registrada pela Rede Wakawaka.

Cortar a foto

quinta-feira, 18 de setembro de 2014
Pensei em cortar uma foto, editá-la, deixar-me só nela para atualizar a foto de perfil do Facebook, mas quando fiz isso, não consegui salvá-la. Não porque o computador me impedia, mas porque cortar alguém de sua vida não é algo fácil de se fazer.


Sei que atualmente as relações com o próximo estão muito superficiais. As pessoas não estão mais a fim de viver o "para todo o sempre". Elas se reciclam, e isso acontece em qualquer tipo de relacionamento.
Basta um amigo fazer algo errado, que uma amizade de anos pode ir por água abaixo. Basta não concordar com o que o outro disse, que já considera ele a pior pessoa do mundo, sem ao menos se importar com toda sua trajetória.

Eu não quis cortar a foto. Mesmo que isso não represente cortar a pessoa da minha vida, o fato de publicar uma foto incompleta me faz sentir incompleto. Talvez seja uma das fotos em que eu apareço mais feliz, não poderia cortar o motivo de minha alegria. Estaria incompleta. Não cortei, não postei e guardei só pra mim.

Mas a vida tem disso, Sou muito novo ainda, não sei quase nada. Mas sei que tem pessoas que nem mesmo a distância e o tempo me deixarão cortá-las da minha vida, pois elas estão guardadas no lugar mais especial e protegido do meu coração.

Imagem: http://www.mensagenscomamor.com

Pituca

terça-feira, 16 de setembro de 2014
Será que existe um céu para os cachorros?
Acho que sim.
Vou sentir saudade.


Canção que compus para Pituca Pituca.wma

Os tímidos: que criaturas são essas?

quinta-feira, 11 de setembro de 2014
Hoje não é sexta-feira, mas é dia de Mas qué sé yo Repórter. E no programa de hoje você vai saber sobre os tímidos - Quem são? Como vivem? O que comem? Existe algum ex-tímido? Quantos são 2 mais 2? Confira agora no parágrafo a seguir.

Já estava pensando em escrever sobre esse assunto há algum tempo e várias ideias foram surgindo (muitas delas escaparam antes de eu terminar o primeiro parágrafo, mas tudo bem). Bom, então vamos falar de um assunto muito sério aqui, mas de forma cômica (senão eu choro). Vamos falar do tímido. Sim, aquele cara sem graça, quietão, que não conversa com ninguém, que você nem liga pra ele. Estou me referindo a "ele", mas entenda-se "ele" e "ela", pois a timidez também é algo que acontece com as meninas.
Antes de mais nada, quero dizer que sou tímido, por isso que estava com vontade de escrever esse texto. A timidez é quase uma entidade, me acompanha em todos os lugares que vou e até nos sonhos ela aparece. É uma maledita que nunca me deixará, mesmo eu não a querendo por perto. Então, se você que está lendo agora é um tímido, a péssima notícia é essa: provavelmente você nunca deixará de ser.
Mas, calma lá, as coisas não estão perdidas. É como diz o ditado: se você não pode vencer o inimigo, aprenda a conviver com ele. E como fazer isso? Veremos mais adiante algumas dicas. Mas, por enquanto, vamos discorrer sobre o tímido.

O tímido é uma pessoa normal. Pode ser uma pessoa criativa, inteligente, bonita e mais outros adjetivos, tanto positivos, como negativos. O único problema do tímido é ao relacionar-se com as outras pessoas. Porém, devemos destacar que existe diferença entre vergonha e timidez, além de existirem vários níveis de timidez. A vergonha é um sintoma da timidez, mas não necessariamente quem tem vergonha é tímido. Você pode ter vergonha de apresentar um trabalho na frente dos colegas. Isso é normal, a ansiedade, o medo de errar é comum pra todo mundo. A dica, nesse caso, é se preparar bem para a apresentação: saber do que está falando, ter os materiais necessários para a apresentação, ter um plano B, caso o power point não funcione, ou a cartolina rasgue (no meu tempo, fazíamos trabalhos com cartolina, ficavam bem legais), etc.
No caso dos tímidos, além da vergonha de falar em público, ele não tem facilidades para iniciar conversas com outra pessoa, não demonstra o que sente facilmente, é mais introspectivo, dentre outras pequenas características que, somadas, acabam se tornando um problemão.  Várias vezes, quando eu voltava do colégio e via que tinha gente sentada na calçada, eu dava a volta no quarteirão só pra não ter que passar por eles. E quando não dava pra desviar, parecia que meio mundo estava olhando pra mim, pra ver se eu não iria tropeçar, ou respirar errado, ou ter uma parada cardíaca. Uma coisa boba, mas sei que isso acontece com muitos tímidos. Os meus primeiros dias de aula no ensino fundamental também eram tensos. Entrava na sala e já sentava na primeira cadeira que via e passava a aula toda sem olhar pra trás. Eu pensava que era o centro do mundo, onde todos estariam olhando pra mim e me julgando: "- Olha, ele está pegando uma caneta", " - Agora o apontador, o que será que ele vai fazer?", "- É um louco". E por aí vai.

Mas como disse antes, os níveis de timidez também são distintos. Alguns são mais tímidos; outros, menos. E a forma como a timidez se manifesta é distinta. Você pode ser totalmente desinibido com uma pessoa, mas completamente tímido com outra. Sabe, é uma coisa sem explicação.

Num futuro post, escreverei mais sobre os tímidos. Por ora, quero dar algumas dicas que funcionam comigo e espero que funcione com você, tímido, ou com você que é amigo de um tímido ou está afim dele (pois é, namorar uma pessoa tímida não é algo fácil não).

A primeira dica vai para você que é tímido: tenha em mente que você é tímido e não há muita coisa que possa ser feita para você mudar isso. Então, aprenda a viver com sua timidez. Saiba que você não é o centro do mundo. Ninguém vai ficar reparando no que você está fazendo, se tá respirando ou não. As pessoas desinibidas fazem um monte de coisas e ninguém está nem aí para o que elas fazem. Isso não é diferente com você. Dito isto, se você quer fazer amizade com uma pessoa, tome a iniciativa, diga um "oi", isso não te matará (a não ser que você sofra do coração). E depois do "oi", o que dizer? "Tudo bem, como vai você, quem é você, será que chove, será que neva, gosto muito desta banda, etc". Dependendo de onde você está, tente conversar sobre o assunto do momento. Tente achar algo em comum entre vocês. Se a pessoa estiver interessada em conversar, ela também falará coisas. Te perguntará e, por favor, não responda apenas com "sim" ou "não", mas sim com uma resposta grande e de preferência com outra pergunta para ela. Se no final das contas, a conversa acabar, dê um "tchau" e pronto. Você terá ganho alguns minutos de conversa para pôr em seu currículo. Faça isso mais vezes. Com a prática, você ficará cada vez mais com menos vergonha. É igual andar de bicicleta: só se aprende a andar bem com várias pedaladas.

Foto de uma criança tímida, com as mãos na frente do rosto.
Imagem: http://www.tatendoaqui.com

Se a sua timidez está num nível altamente alto, use as redes sociais. Elas te permitem uma blindagem extra e são muito eficazes. Digamos que você está interessado numa mina (daquelas que não explodem), mas vocês nunca se falaram pessoalmente, o que você deve fazer? Adicione-a. Este é o primeiro grande passo. Pior que tem gente que fica com medo de fazer isso, mas pense: se você não o fizer, nunca falará com a pessoa. Então, depois de aceito, diga um "oiiii" ( o número de "i" são importantes). Antes, pesquise no perfil dela as coisas que ela gosta, veja se há algo em comum. Quando estiver conversando, cite algumas dessas coisas, mas seja sincero. Se ela gosta de Sertanejo Universitário, e você não, não tente fazer o tchu tchá tchá. Vai ficar ridículo e falso. Seja engraçado, diga pra ela que você não gosta de músicas a nível universitário, mas a nível de doutorado ou PhD, como Coração com buraquinhos, da Chiquititas. Você tem uma infinidade de coisas para falar: músicas, filmes, livros, política, sites, blogs (como o meu), se vai chover, se vai nevar, se ela tem um animal de estimação, etc. Só digo uma coisa: se você gosta de alguém, não deixe o tempo passar. Não perca essa oportunidade de ser um pouco mais feliz. Se arrisque. Uma conversa não mata ninguém. E se esta conversa evoluir, diga pra pessoa que você é tímido (isso irá te ajudar muito) e marque um encontro na escola, faculdade, parque, mesmo que seja apenas para trocar figurinhas.

A próxima dica é para quem conhece um tímido e quer ser seu amigo. Vai lá falar com ele. Ele pode ser tímido, mas tem muita estória pra contar. No começo, ele pode estar mais fechado, mas com o tempo e confiança, pode se tornar seu melhor amigo.

Agora, se você é uma mina (também daquelas que não explodem) e está afim de um tímido, aí o trabalho é mais difícil. Tudo depende do grau de timidez da pessoa. Não chegue na lata dizendo que quer ficar com o guri, senão ele trava ali e pode não aparecer mais no colégio. É sério. Uma vez uma menina me mandou um bilhete através de um amigo dela. No cartão, estava escrito que ela queria ficar comigo atrás do colégio. Eu travei. Na hora do intervalo, quase que nem sai da sala, deixei a menina lá sozinha atrás do colégio, queimando com o sol das 3 da tarde de Foz do Iguaçu. Ela ficou vários dias sem olhar pra mim. Não foi por maldade, mas acho que ela nunca me entendeu (eu também nunca expliquei isso pra ela). A minha dica é: entenda que o cara é tímido, mas é gente boa. Então, vá com calma, procure o que há de comum entre vocês e no final, poderão formar um lindo casal. Lembrem-se, os tímidos são mais fiéis (têm vergonha de trair (risos)), são mais atenciosos (escutam bem mais do que falam). Isso não é um sonho pra vocês, que os homens as escutem mais?! Então, namore ou case-se com um tímido (eu apoio essa causa).

Para finalizar este post, quero deixar claro uma coisa: os tímidos não são uns coitados. Com esse texto, meu objetivo não é que você comece a ter pena deles nem nada disso. Já basta de coitadismos nos dias de hoje, né não?! Meu objetivo principal foi o de ajudar outros tímidos a se relacionarem melhor com as pessoas. Todos nós temos grande potencial, basta não termos vergonha (ou vencê-la) para mostrá-lo. Tímidos, espero que essas dicas sejam úteis e que vocês possam segui-las.

Então, deixe a vergonha de lado agora e nos dê seu comentário. Tem outras dicas? Quer contar algum fato tímido que aconteceu com você? Então comente aí abaixo. Até a próxima.

(Minas que explodem, não fiquem bravas comigo).

Concerto de Aniversário da Orquestra Sinfônica de Cascavel

terça-feira, 9 de setembro de 2014
No último domingo (7), a Orquestra Sinfônica de Cascavel apresentou o Concerto de Aniversário com participação especial das bailarinas da Grazielle Viechnieski Ballé e Fernanda Godoy Studio de Dança, além da participação da Orquestra de Flauta Doce e Grupo Anonymus. O repertório foi variado, com composições brasileiras, argentina, japonesa, dentre outras.

Concerto de Aniversário da Orquestra Sinfônica de Cascavel

O concerto

O concerto contou com a estreia do Quarteto de Clarinetes, que tocou El condor pasa, música foclórica inca. Contou também com a presença do Grupo Anonymus, formado por flautistas que, além de tocar na Orquestra Sinfônica, tocam na Orquestra de Flauta Doce, que teve participação especial na obra Scarborough Fair, canção tradicional da Inglaterra medieval.
Abaixo, você pode conferir a apresentação de Malagueña, de Ernesto Lecuona, com a participação especial da bailarina Isabela dos Anjos.
Se você quiser ver os outros vídeos, adquira-os abaixo. Clicando no preço, você será levado a um formulário que deve ser preenchido, para que possamos reservar o seu pedido. Após o preenchimento, abaixo do formulário, você poderá clicar no botão de pagamento no valor de 30 reais, para download, ou 40 reais, para o DVD.
Após adquirir os vídeos, você poderá compartilhá-lo em suas redes sociais, mas não passe os arquivos para outra pessoa. Como eu sei que provavelmente muitos farão isso (eu também faria), peço que avise para essa outra pessoa onde você adquiriu os vídeos. Se ela gostar da edição e valorizar esse trabalho (que de fato, dá trabalho: filmar, desviar das cabeças andantes, editar, reeditar, esperar o PC renderizar (ou exportar, no caso do Premiere), subir no Youtube ou no Mega, e tudo mais), incentive-a a fazer o pagamento. Isso me motivará a continuar filmando os eventos culturais de nossa cidade.

Arquivo: Concerto de Aniversário da Orquestra Sinfônica de Cascavel
Formato: wmv (está compactado no formado .zip)
Resolução: HD 1280x720px 30fps.
Áudio: Estéreo.

Concerto de Aniversário da Orq. Sinfônica

Apresentações do Concerto de Aniversário da Orquestra Sinfônica de Cascavel

R$: 30,00 R$: 40,00

Outros eventos

Também gravamos muitas apresentações do 25º Festival de Dança de Cascavel. Se você quiser adquiri-las, acesse a nossa loja clicando aqui.

25º Festival de Dança de Cascavel - Adulto e Homenagem

segunda-feira, 8 de setembro de 2014
A primeira semana de setembro em Cascavel foi marcada pelo 25 Festival de Dança de Cascavel. No palco do Gilberto Mayer, passaram várias escolas de danças da cidade e região. Se você não viu alguma apresentação ou quer revê-las, você pode adquirir alguns vídeos com a gente. Confira nesta postagem.

25º Festival de Dança de Cascavel

Adulto (04 de setembro)

Nesta mostra avaliativa, muitos grupos se apresentaram, mas não conseguimos gravar todos. Se você deseja adquirir o download ou DVD destas apresentações, confira neste vídeo quais apresentações gravamos.

Arquivo: 25º Festival de Dança de Cascavel - Adulto 1 e Adulto 2
Formato: wmv (está compactado no formado .zip)
Tamanho: 530MB, 34min e 24 seg; 852MB, 37min e 25seg.
Resolução: HD 1280x720px 30fps; SD 720x420px 29fps.
Áudio: Estéreo.

25º Festival de Dança de Cascavel - Adulto

Apresentação na modalidade Adulto. Vídeos em HD e SD

R$: 30,00 R$: 40,00

Homenagem (05 de setembro)

Na noite da homenagem, gravamos a participação do Grupo Sem Limites, do Instituto Municipal de Artes de Assunção (IMA), a participação da artista homenageada Polliana Bays e os vencedores do concurso de hip hop. Você pode conferir os vídeos na lista de reprodução abaixo (que ainda está incompleta, mas atualizaremos até o final desta semana. Para adquirir o DVD, basta solicitá-lo no menu abaixo.

25º Fest. de Dança de Cascavel - Homenagem

Grupo Sem Limites, Instituto Municipal de Artes de Assunção (IMA), Polliana Bays e Hip Hop.

GRÁTIS R$: 40,00

Não me fale de tempo

sábado, 6 de setembro de 2014
Não me fale de tempo
porque o tempo e eu não somos amigos
Não gosto dele
nem ele de mim

Do tempo
só tenho a distância
a distância em que ele me põe
toda vez que insiste em passar

Não me deixe pensar
que daqui a pouco não nos veremos mais
Nunca mais é tempo demais
e faz tudo mudar

Eu não gosto do tempo
nunca gostei
nunca irei gostar

Como eu não queria ver ele passar
e te levar pra longe de mim.

Não me fale de tempo
Imagem: http://aprendendoavivercomlu.blogspot.com.br

25º Festival de Dança de Cascavel - Juvenil e Juvenil Avançado

sexta-feira, 5 de setembro de 2014
Nesta semana, Cascavel está realizando a 25ª edição do Festival de Dança, que conta com a participação de dançarinos de toda a região. Os estilos vão desde o clássico até às danças urbanas. Se você não pôde assistir ou quer ter uma cópia das apresentações, gravamos as duas noites do show: juvenil e juvenil avançado. Confira a seguir como adquirir esses vídeos.

25º Festival de Dança de Cascavel

Juvenil (02 de setembro)

Nesta noite de apresentações, gravamos todas as danças. Para adquiri-las, você pode solicitar o download delas no valor de 30 reais, ou o DVD, no valor de 40 reais (neste caso, o frete poderá ser pago após o envio).

Arquivo: 25º Festival de Dança de Cascavel - Juvenil
Formato: wmv (está compactado no formado .zip)
Tamanho: 1.12GB, 32min e 39 seg.
Resolução: SD 720x420px 29fps.
Áudio: Estéreo.

25º Festival de Dança de Cascavel - Juvenil

Apresentação na modalidade Juvenil.

R$: 30,00 R$: 40,00


Juvenil avançado (03 de setembro)

Nesta noite de apresentações, gravamos todas as danças. Para adquiri-las, você pode solicitar o download delas no valor de 30 reais, ou o DVD, no valor de 40 reais (neste caso, o frete poderá ser pago após o envio)

Arquivo: 25º Festival de Dança de Cascavel - Juvenil Avançado
Formato: wmv (está compactado no formado .zip)
Tamanho: 1.16GB, 27min e 34 seg.
Resolução: HD 1280x720px 30fps.
Áudio: Estéreo.

25º Fest. de Dança de Cascavel - J. Avanç.

Apresentação na modalidade Juvenil Avançado. Vídeos em HD

R$: 30,00 R$: 40,00


Outros vídeos

Postaremos ainda os vídeos da apresentação na modalidade Adulto, do dia 04 de setembro. Se você quiser conferir outros vídeos, acesse nossa loja http://www.masqueseyo.com.br/p/loja.html. Para ficar por dentro quando novos vídeos forem disponibilizados, curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/masqueseyo.

Dicas de como andar no ônibus coletivo lotado

quarta-feira, 3 de setembro de 2014
Após sair da Unioeste (com um sorriso do tamanho da Muralha da China) peguei o ônibus coletivo sentido Sul-Oeste, pois precisava ir pra cidade (como dizem algumas amigas) comprar um cartão de memória. O ônibus estava lotado. Resultado: surgiu a ideia de postar algumas dicas para esses casos aqui no blog.

Não é só o mundo que está lotado - somos mais de 7 bilhões de pessoas. A super-população (já não sei se vai com hífen, espaço, sem espaço ou se essa palavra ainda existe) também está presente nos ônibus coletivos da cidade de Cascavel.

O meu sorriso, que correspondia ao tamanho da muralha, ficou do tamanho do cume do Marco das Três Fronteiras (em Foz do Iguaçu). O ônibus estava tão lotado, que tinha gente sentada em cima do motorista - o cobrador foi dispensado. Entrei, enveredei-me entre os labirintos de braços até chegar numa posição menos ruim. E aí vai a primeira dica para você estudante: tire a sua mochila das costas e segure-a com uma das mãos. Como o ônibus está lotado, desse modo você não atropela o vizinho de trás e não tem perigo de cair, pois não há espaço para isso.
Dentro do ônibus, revesando as mãos que seguravam ora a mochila ora o ferro, o calor humano aumentava. Calor esse indesejado. A lata começou a andar e a próxima dica surge agora: aproveite os ventos que vêm das janelas e do teto para se refrescar - você não tem outra alternativa.
Para passar o tempo, a terceira dica é: olhe as placas dos candidatos da política que infestaram a avenida Carlos Gomes e Brasil. Olhe pra eles e pense que por culpa de muitos deles, você está nessa situação agora.
Imagem que mostra muitos ônibus lotados. A maioria tem gente em cima do teto. É um comboio de ônibus em fila com muita gente dentro, em cima e na estrada.
Imagem: http://www.humorxxl.com

A quarta dica: aprenda com o seu vizinho onibuslar (passageiro de ônibus). Geralmente tem um falante da língua espanhola - moramos quase na fronteira. Aproveite para praticar. Aprenda um idioma novo, como por exemplo, com os haitianos que estão na cidade e também nos ônibus. Numa conversa interessante que captei hoje, descobri muita coisa. Veja nesta transcrição: "homem 1: - Hama grascrestine systyng nevrer? homem 2: - No recristivtes novoloke". Descobri que eu não entendo os haitianos.
Chegando no meu destino, puxei a cordinha para que o ônibus parasse - quinta dica. O ônibus parou; eu saí; e finalmente um motorista entrou para dirigir. Na verdade, fui defenestrado, literalmente.
Fui na loja, comprei com 5 reais de desconto e voltei pro ponto de ônibus. Logo chegou, lotado novamente. Desta vez, fiquei na frente, porque atrás não cabia mais gente. O clima ainda estava quente. Quis ser o Clark Kent(e), pra poder sair dali de repente. 

Adblock Detectado

Percebemos que seu AdBlock está bloqueando propagandas no nosso blog.

Desative-o, por favor, também não gostamos de janelas abrindo aleatoriamente, então não temos dessas aqui.

Muito obrigado!