Abril 2015 | Blog do Joanir

Por que sempre chove no fim?

quinta-feira, 30 de abril de 2015
Por quê? Porque as águas limpam o que foi deixado pra trás. É preciso recomeçar. Limpar o passado e, mesmo que algumas marcas fiquem, reescrever a jornada.
Algumas flores sob gotas de chuva



Não é atoa que os filmes representem muito bem essa limpeza. Sempre chove num enterro. As águas, ora simbolizam toda a tristeza dos presentes, ora mostram que a vida ainda é uma dádiva dos presentes e essa deve ser vivida.

Não é fácil. Mas, senso comum à parte, tudo que é fácil não vale a pena. E viver é uma luta diária, constante, com altos e baixos. Você simplesmente pode se acomodar e deixar a vida passar. Ou, fazer valer cada minuto do seu dia.

Infelizmente, nos últimos anos, sinto-me vivente por viver. As coisas perderam um pouco as suas cores. Está cada vez mais nublado os amanheceres e faz muito tempo que não vejo um entardecer. Talvez seja uma fase, mas, anseio com veemência passar de nível.

Porém, me pego mais uma vez num loop de situações. Parece que não aprendo a não me apaixonar por quem não gosta de mim. Parece maldição. Talvez não seja, mas talvez também eu fique nessa dúvida. Me declaro e levo um outro não? Ou deixo o tempo passar, como se ele pudesse melhorar as coisas, embora as experiências passadas me mostrem o contrário?

Seja como for, o que eu faça ou deixe de fazer, o mais provável é que, no fim, choverá...  mais uma vez pra mim.

Imagem: http://esperancosarj.blogspot.com.br

Chegou a crise econômica no meu bolso

sábado, 25 de abril de 2015
Vida de estudante não é fácil. Primeiro, porque não é fácil estudar e, segundo, porque vivemos quase todo o tempo sem dinheiro no bolso e sorriso no rosto.
Uma mão com algumas moedas simbolizando a falta de dinheiro de uma pessoa.


Nunca antes, na história acadêmica deste ser, a crise tinha chegado tão forte assim. Ainda bem que não tenho carro, pois os gastos, principalmente com a gasolina, seriam insustentáveis.

Me formei em 2013 e até agora não colhi frutos maduros, apenas alguns verdinhos. Pra dificultar as coisas (e aumentar as contas), inventei de fazer mestrado nesse promissor 2015. Promissor só na ironia. O país está entrando numa crise feia, não só econômica, como também em outros aspectos. Minha última fonte de renda fixa foi no último ano de faculdade.

De lá pra cá (e isso não é nome de novela global), tenho me virado com o que sobrou das minhas economias (e sendo econômico no que pude (e bota econômico nisso)) e de alguns bicos (não os de pato) com diagramações de revistas acadêmicas e edições de vídeos. Mas, precisamente, nesse mês, as contas virão e ainda não sei como pagar.

Para tranquilizá-los, caso alguém esteja realmente preocupado, não é o fim do mundo. Tenho meus pais pra me socorrerem, caso eu precise. Mas, é que não gosto de pedir nada pra eles nesses aspectos. Faz um tempão já que me tornei (repito, nesses aspectos) independente financeiramente. É chato voltar atrás (redundantemente mesmo).

O último "trabalho" que fiz - a gravação e edição do espetáculo A volta ao mundo - não deu muito resultado. Eu tinha uma expectativa para lucro; achava que apenas 3 pessoas comprariam os vídeos, mas ninguém até agora se pronunciou. Acho que, nesta área, já dei o que tinha que dar (no bom sentido, claro). Estou até vendendo minha câmera na OLX. Apareceram dois interessados, mas ainda não ofertaram um bom valor. Ficarei no aguardo.

Mês que vem, terei que renovar o domínio deste blog, cortar os cabelos (que crescem rapidamente) e comprar um shampoo e condicionador Head Shoulders (pesquisei no Google pra escrever certo). Com a crise econômica, vou ter que decidir por um dos três (risos (seguidos de choros)). Até a próxima!

Imagem: http://amazonasatual.com.br

Que haja luz

quarta-feira, 22 de abril de 2015
Falta energia no bairro e acabo percebendo que sou basicamente dependente dela. Não há o que fazer, nem mesmo verbalizar um "haja luz", pois pra isso, precisaria escrever algo no computador... sem energia elétrica não dá.
Desenho escuro com a caricatura de dois olhos



Sem motivo algum. Não havia chuva, não havia acidente de automóvel nas redondezas. Simplesmente, cortou-se a corrente e a escuridão só não foi maior porque já era dia. Manhã de 22 de abril de 2015.

E agora, José? A luz acabou. E acabou mesmo. José sai do quarto, onde estava entretido com o Youtube (este serviço é quase uma entidade personificada) e vai pra sala, pensando em ver um pouco de Tv. Aliás, faz tempo que não vê um programa televisionado. Pega o controle remoto e em vão, tenta ligar o aparelho.

José sou eu. Este caso aconteceu hoje pela manhã. Não há energia, criatura. Tv não funciona mesmo. Saio de fininho e vou para o banheiro pensar. Estava com tanta vergonha que nem penso em ligar a luz. Me olho no espelho. O espelho olha pra mim. De repente vem um sorriso sem graça: lógico que você não pensou em ligar a luz, né?!

Volto pro meu quarto. O computador, triste no seu canto, sem brilho na tela, sem som das ventoinhas (dissipador, eu acho). O que fazer? Ah, vou tocar baixo. Semana passada investi algumas economias num cubo. O baixo olha pra mim com cara de quem não quer sair da parede (ele fica pendurado lá). O computador ali, mediando a situação. Eu quase acariciando o cubo, procurando a tomada dele, até que... Pois é, também não ia funcionar.

Para concluir, de um simples modo de ligar as luzes nas cidades contemporâneas iniciais, a energia se tornou algo indispensável e, até mesmo, básico para o nosso dia a dia. Estou usando ela agora pra escrever isso.

Imagem: http://www.area14.com.br

Espetáculo A Volta ao Mundo (Download gratuito)

quinta-feira, 16 de abril de 2015
Nos últimos dias (de 12 a 15 de abril), Cascavel não teve do que reclamar em se tratando de cultura, arte, música, dança, teatro, pintura em telas. O município está de parabéns com a apresentação no novo Teatro Municipal do espetáculo "A Volta ao Mundo".
A Volta ao Mundo

Após anos de espera, finalmente o Teatro Municipal foi inaugurado e os artistas da própria cidade fizeram bonito nas quatro noites de apresentações. Com o roteiro de dar "a volta ao mundo", dois personagens embarcam numa aventura cultural em vários países dos quatro cantos da Terra.

Nessa viagem, eles conheceram parte da cultura ucraniana, japonesa, israelense, inclusive a brasileira entre músicas e danças.

Adquira os vídeos (via download)

Como sempre, nossa equipe (que é formada apenas por uma pessoa), registrou o espetáculo em vídeos e está disponibilizando aqui, para os usuários desse blog, por 40 reais.


São quase 2 horas de gravações, feitas no dia 13 de abril. No total, são 2,30 Giga de vídeo, então vale a pena conferir.

Se você optar por comprar apenas alguns vídeos, temos a opção de se comprar por partes. Temos quatro partes, cada uma no valor de 20 reais. Se você comprar duas partes, o valor total fica 30 reais e se decidir comprar 3 partes, 35 reais.

Abaixo, você confere os vídeos pertencentes a cada parte.

Parte 1 - 18 minutos
Trenzinho do Caipira - Brasil
Sakura Sakura - Japão
Grupo de Taiko - Japão
Tin Oo - Taiwan

Parte 2 - 23 minutos
Syahamba- África
African Symphony - África
Hupaly - Ucrânia
Zum Gali Gali - Israel
Improviso (Grupo Amo Dançar) - Índia
Arabian Dance - Países Árabes

Parte 3 - 28 minutos
Zillertahler Hockzeits Marsch - Alemanha
Tarantella - Itália
Scarborough Fair - Inglaterra
Malageña - Espanha
New York, New York - EUA
Domingo (Tango) - Argentina
Índia - Paraguai

Parte 4 - 25 minutos
Peixinhos do Mar / Marinheiro / Paranauê - Brasil
Chico Sapateado / Maçanico - Brasil
Tambatajá - Brasil
Asa Branca - Brasil
Aquarela Brasileira - Brasil


Preencha seus dados abaixo, colocando seu nome, e-mail e forma preferida de pagamento (ou clique aqui para abrir o fomulário em nova janela):

Pagamento

Após a solicitação, será enviada uma mensagem para você fazer o pagamento, por isso, verifique sua caixa de spam com frequência. Se desejar, você pode fazer o pagamento imediatamente, através de um dos links abaixo.

Cartão de Crédito ou Boleto R$ 40,00
Pagar R$ 20,00 Pagar R$ 30,00 Pagar R$ 35,00
Depósito: Caixa Econômica Federal, Agência 3181, Operação 023, Conta 220-0
O comprovante de pagamento deve ser enviado para contato@masqueseyo.com.br

Dúvidas

Caso esteja com alguma dúvida, envie uma mensagem para contato@masqueseyo.com.br ou visite nossa página masqueseyo.

Primeiro dia de aula

segunda-feira, 13 de abril de 2015
Pra tudo na vida, sempre existe a primeira vez. Ainda que me falhe e muito a memória, lembro dos meus primeiros dias de aula. O primeiro de todos foi o mais conturbado. Eu não queria ficar naquela sala nem que a Dilma tossisse.
Criança com mochila ao lado de seu reflexo numa superfície plana vertical.



Era meado dos anos 90 lá na Bahia. Talvez fosse a primeira vez que estaria fora de casa longe de alguém da minha família, junto com outros seres estranhos, mas iguais a mim. Crianças diferentes, não eram da minha rua. Nem sequer aquela escola do Centro Paroquial me era familiar.

Minha mãe me deixou lá e mal sabia eu que aquilo se tornaria rotina. Mas quem disse que mesmo não sabendo, aceitaria as novas condições sem fazer minhas observações infantis? Abri o berreiro. Alguém me puxou para cima. "Estou sendo arrebatado" - Pensei. Não, era a professora, agora a única adulta naquela sala, a me carregar. Tentou me acalmar, mas eu não queria calma. Queria sair dali.

Eu não queria, realmente, estar naquele lugar. Estava decidido. A professora, não tendo muita alternativa, me deixou de lado. "Quer sair, então saia". Que maldosa, não é? Eu não tinha pra onde  ir. O mundo ainda era muito grande pra mim. Fiquei fora da sala, no corredor da escola. Vazio. E assim foram os primeiros dias.

Segundo minha mãe conta, passado uns dois dias, eu fui me adentrando na sala. Sentando na primeira cadeira e com o tempo, me enturmando com um ou outro colega.

Lembro de pouca coisa. O que fica em evidência é um filtro de água daqueles de barro. Lembro também daquelas janelas altas e pequenas da sala. Elas me mostravam um verde misterioso que tinha do outro lado. Nunca soube, enquanto estive lá, o que tinha de fato lá. Pra mim, era uma grande floresta. Em determinados horários da tarde, raios solares passavam por ali e visitavam a minha carteira.

Pensei nessas coisas a caminho do meu primeiro dia de aula no Mestrado, esse ano. Estava muito empolgado e lembrando de todas as etapas que passei até chegar aqui. Algumas lembranças me alegram muito. Outras, nem tanto. Mas, viver é colecionar lembranças e fazer delas pontes para alcançar outra etapa.

Imagem: http://www.sare.com.br

1º Concurso de Desenho em CSS

quarta-feira, 1 de abril de 2015
Participe do 1º Concurso de Desenho em CSS, enviando o seu código entre o dia 1º e 15 de abril deste ano.
1º Concurso de Desenho em CSS

1º Concurso de Desenho em CSS
O intuito deste Concurso é o de promover o desenvolvimento de desenhos simples com HTML e CSS, visto que com essas duas linguagens é possível desenhar diversos tipos de formas. De um círculo simples, desenvolvido com o atributo border-radius: 50%, é possível sair um Sol. Com três ou mais círculos desses agrupados, é possível fazer uma nuvem. E assim por diante.

O que contará aqui é a sua criatividade. Não haverá premiação, mas queremos que haja diálogo entre os participantes, que troquem ideias e que desenvolvam futuros projetos juntos.

Temática

Para esse primeiro concurso, a temática é Natureza. Componha uma paisagem natural. Exemplo: árvores, nuvens, sol, praia, montanhas, grama, etc.

Envie seu código

Preencha o formulário abaixo com seus dados e o código do desenho:

Caso não esteja vendo o formulário acima, desbloqueie alguma opção do seu navegador, ou acesse-o aqui.

Regras

Atente-se para as seguintes regras do concurso:
  • A moldura do desenho deve ter no máximo 670px de largura por 400px de largura;
  • A imagem deve ser composta apenas por código HTML e CSS, não podendo ser carregada imagens nos formatos convencionais (jpg, png, gif, etc);
  • Ao participar do concurso, o participante concorda em ter seu nome divulgado, bem como o código para apreciação;
  • O desenho pode ser enviado até o dia 15 de abril (23 horas e 59 minutos);

A partir do dia 16 de abril, os desenhos ficarão expostos em um ou mais posts, assim como os dados do autor, para apreciação de todos os participantes. Boa sorte!!

Adblock Detectado

Percebemos que seu AdBlock está bloqueando propagandas no nosso blog.

Desative-o, por favor, também não gostamos de janelas abrindo aleatoriamente, então não temos dessas aqui.

Muito obrigado!